Mensagens

A mostrar mensagens de Julho, 2015

MARCAS INDELÉVEIS

Imagem
Foi uma publicação  da revista "Pais & Filhos", brasileira, a qual é a tradução do artigo original publicado em "La mente es maravillosa", que esteve na origem da minha crónica de hoje. 
Não deixe de ler 
Se você é pai ou mãe Leia este artigo, encontrará nele muitas informações úteis que o poderão ajudar a ser um pai ou mãe melhor. Se você é filho ou filha Leia este artigo, talvez encontre aqui algumas informações úteis que o façam compreender-se melhor a si próprio e aos seus comportamentos e atitudes.

Há feridas quase incuráveis, particularmente a "rejeição", que condicionam muitos dos comportamentos dos adultos. Tornamo-nos adultos, é um facto, mas, dentro de nós existirá sempre a criança que fomos e, por mais que racionalizemos as nossas dores e medos de infância, os sentimentos e as emoções não obedecem, nem se "compadecem" com racionalismos, pelo que, se não houver uma compensação adequada, nem sempre é fácil ou mesmo possível sublimar com…

FÉRIAS

Imagem
Cansado de um ano de trabalho, estudo ou ambos? Já sabe como vai passar as suas férias? Praia, Campo, Viagem ao Estrangeiro ou um misto de tudo isso? Nunca é demais relembrar, as férias devem ter a função de nos fazer sair do stress diário em que vivemos, de nos retemperar as forças, de não nos condicionar com horários apertados e de nos permitir divertir e fazer aquilo que nos apetece. Até pode escolher fazer algo que o deixará mais cansado, fisicamente, do que estava antes de ir de férias, mas, se isso o fizer sentir feliz, valerá, certamente, a pena. Já agora não gaste mais do que pode. No final a "fatura" pode ser demasiado grande.
Alguns conselhos básicos: 
 Viagem ao Estrangeiro

Não leve excesso de bagagem, só atrapalha. Faça uma lista do essencial e do acessório. Limite o acessório. Se não o fizer, quase de certeza, vai voltar sem ter utilizado grande parte daquilo com que andou carregado;Leve sempre um casaco ou camisola, para as noites mais frias ou dias cinzentos;Procure i…

EM TEMPO DE ELEIÇÕES

Imagem
Passados que foram quatro dos anos mais difíceis de que grande parte dos portugueses tem memória, não
só porque muitos deles são demasiado jovens para se lembrarem, como porque a memória dos homens é curta, voltamos a estar em ano de eleições legislativas e de avezinhamento das Presidenciais, num futuro bem próximo. Não obstante as muitas circunstâncias e acontecimentos negativos que o envolveram e a que deu origem, o 25 de Abril de 1974 devolveu-nos um direito fundamental do ser humano, a liberdade. Desde essa altura, todos os portugueses maiores, independentemente do género, raça ou credo, podem exercer o seu direito de voto, escolhendo assim os homens e mulheres que governarão o país nos anos seguintes.  Infelizmente, muitos desses portugueses, agora livres, não exercem esse seu direito fundamental e esse dever cívico, menosprezando, assim, o esforço, a luta e sofrimento daqueles que lutaram afincadamente para que ganhássemos o direito à liberdade, abdicando, desta forma, dos seu…