Mensagens

A mostrar mensagens de Agosto, 2013

ERGO-ME

Imagem
Publicado no meu Blog CAMINHOS & LABIRINTOS  em 29.08.2013

Ergo-me, assim, num grito De indignação, revolta, raiva e tristeza. Os meu ramos, despidos de folhas, O meu tronco, cinzento e triste, São o símbolo e a imagem De um Portugal que arde, Num braseiro Infernal.
São belas as labaredas para os criminosos que ateiam fogos? São tão belas quanto destruídoras Da vida, do oxigénio, da água, da riqueza e firmeza dos solos, Da diversidade das espécies, do sustento dos homens.
Florestas são fonte de Vida, De equilíbrio ambiental. Árvores são seres Vivos Imponentes, Generosos e Belos.
Ergo a minha voz num lamento de impotência; Num uivo de dor; Num grito de revolta.. Contorço-me aturdida, Mas viva, ainda.
Eu, Mulher Árvore,
Consumo-me, agora, em chamas
De tristeza, impotência, raiva e dor,
Vendo a minha Floresta amada
Ser destruída por mãos criminosas, negligentes ou indiferentes.
Floresta é Verde, é Frescura, é Água, é Oxigénio.
Floresta é VIDA.
Consumir-me-ei, num braseiro interior,
Enquanto o calor, que…

Fogo e Morte

Imagem
Rita
24 anos. Bombeira em Alcabideche .
Deixa uma filha de 4 anos. 
Mulher, filha, mãe.
Mais um ser humano que parte, combatendo as chamas de mais um terrível e, talvez, criminoso incêndio.

ANA RITA PEREIRA

A maioria dos fogos de verão, em Portugal, é de origem criminosa.

Para além da enorme dificuldade em compreender qual o objetivo ou benefício que esses criminosos pretendem atingir, não nos devemos esquecer NUNCA de que estes são crimes contra a humanidade e a natureza.

As perdas são imensas, para o país, para as pessoas que vêem as suas fontes de sustento e as suas casas serem consumidas pelos fogo e, acima de tudo, pelas vidas que se perdem.

Bombeiros, Mulheres e Homens, Corajosos e Generosos desafiam o perigo em defesa de outros homens, dos animais e da natureza.


Ainda que isso não vá dar vida aqueles que pereceram vítimas destes incêndios, pergunto-me, quando começam a prender esses criminosos, punindo-os exemplarmente, no mínimo, com a pena máxima prevista pela lei …